terça-feira, 3 de novembro de 2009

O ovo.

Por que me fala de Hamlet? Por que me fala de Édipo Rei? O quão estupida sou ao escutar suas divagações e inteligência. Sou burra e me deixe assim ser. Começo tudo e termino nada.
"Ser ou não ser eis a questão" - nada sou e tudo sou. Espero daquilo algo que me deixa ser, mas o mundo me limita, os sonhos que já tive, já tive. Não quero ser ou não posso ser. Sou aquilo que me permite ser: sou NADA.
Furarei meus olhos para escutar seu coro dizer que só serei feliz após minha morte. Não vivo. Minha vida se limita a morte e a morte me permite o que se busca a vida inteira. Não vou até meu sangue correr.
As dores das divagações me incomodam.
Meus pensamentos me atormentam. minha mão não me obedece.
Assim sai do bolso uma faca pra rasgar meu peito.
- Vou comer um ovo.

Um comentário:

  1. A aula de Emílio faz isso? rs
    Humm..me deu vontade de comer um ovo!
    rs

    ResponderExcluir